Faculdade Zumbi dos Palmares

Inaugurada em 20 de novembro de 2003, é a primeira faculdade idealizada por negros da América Latina, tendo como foco a cultura, a história e os valores da negritude (90 % dos alunos são negros auto declarados).

Também é a primeira instituição comunitária brasileira que traz na matriz de todos os seus cursos o compromisso da implantação da lei 10.639/2003, que institui o ensino de História da África e Afro-brasileira em todos os níveis. Isso garante que os alunos dos diversos cursos tenham a consciência do seu protagonismo na história.

O campus da faculdade é um espaço aberto de discussões dos mais variados temas que levam os alunos a uma reflexão mais profunda sobre questões como cinema, livros, dança, teatro, etnia, raça e etc. Os cursos formam cidadãos empreendedores e líderes no fomento da valorização da diversidade nos ambientes profissionais e sociocultural.

Conheça os projetos diferenciados que cada um dos cursos que a Faculdade Zumbi dos Palmares oferece sendo, Administração; Direito;  Pedagogia; Publicidade e Propaganda; Tecnologia em Recursos Humanos; Tecnologia em Gestão de Segurança Privada; Tecnologia em Gestão Financeira; Tecnologia em Transporte Terrestre; Tecnologia em Segurança da Informação, Tecnologia em Sistema de Informação e Logística.

Acesse o Site da Faculdade Zumbi dos Palmares aqui

Observatório do Negro

O observatório é constituído no objetivo de promover o monitoramento da equidade racial no Brasil, por meio da comparação entre a representatividade da população negra no total da população brasileira  em todos os âmbitos da esfera pública. Isto é, sua relação a escolaridade, renda, acesso a bens de consumo, condições de saúde, habitação etc Este espaço pretende dar visibilidade  às realizações da população brasileira negra nos últimos anos priorizando os feitos acadêmicos e a ascensão socioeconômica, desta visão micro, prevendo as mudanças macro na sociedade.

O observatório tem como base as informações produzidas nos dois compêndios supramencionados, que deverão ser permanentemente atualizadas, além da avaliação da legislação e das políticas de promoção da igualdade racial, passando por: i) a verificação da adequação do desenho das políticas de promoção da igualdade racial, ii) a verificação da implementação e execução das políticas de igualdade racial, iii) o conhecimento dos argumentos contrários, das ações judiciais propostas em desfavor da legislação de igualdade racial e seus julgados nos tribunais; e iv) a reunião de estudos e análises que buscam verificar os impactos das políticas, isto é, se elas estão alcançando os resultados esperados.

Acesse o Site do Observatório de Negro aqui